Apanhado o maior cágado exótico em Portugal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Apanhado o maior cágado exótico em Portugal

Mensagem  Mandrágora em Qua 20 Jun 2012 - 10:41




Segundo o Facebook do Projecto LIFE + Trachemys, na semana passada foi capturado o maior cágado exótico, no decorrer do projecto, em Portugal.

Não se trata de uma tartaruga-da-Flórida, Trachemys scripta, mas de uma tartaruga-de-barriga-vermelha-da-Flórida, Pseudoemys nelsoni, o que confirma que a tartaruga-da-Flórida não é a única espécie com impacto negativo na fauna autóctone e outras espécies exóticas também atingem grandes dimensões e apresentam uma grande capacidade competitiva.
Este espécime de tartaruga-de-barriga-vermelha-da-Flórida é uma fêmea adulta de 25 cm de comprimento e 2,7 kg de peso, que apresentava claros hábitos de cativeiro.



No mesmo projecto, mas em Espanha, no dia 8 de Junho foi capturado um adulto de tartaruga-da-Nicarágua, Trachemys emolli, com 4,6 kg.


Para saber mais acerca dos efeitos que estas espécies exóticas têm na fauna autóctone segue um excerto acerca da tartaruga-da-Flórida, que consta na descrição do cágado-de-carapaça-estriada, uma espécie autóctone que se encontra em perigo.
Tartaruga-da-Flórida, Trachemys scripta, a invasora
A tartaruga-da-Flórida é uma das grandes ameaças do cágado-de-carapaça-estriada. Esta tartaruga apresenta características morfológicas, demográficas e comportamentais,
- Maiores dimensões;
- Baixa idade de maturidade sexual;
- Elevada fecundidade;
- Maior agressividade e voracidade;
que lhe conferem uma grande capacidade de adaptação e uma enorme vantagem na competição pelo alimento, pelo espaço na margem dos rios e pelos locais de postura em relação ao cágado-de-carapaça-estriada.
Além disso, a tartaruga-da-Flórida é portadora de várias estirpes de salmonela prejudiciais à saúde humana, o que levou a que fosse proibida a sua comercialização em vários países, como a Nova Zelândia e o Canadá.
Esta espécie é nativa do Norte e Centro do continente americano até ao Norte da Argentina. Em Portugal, os primeiros registos da sua ocorrência datam da última década do século XX. Desde então a sua população tem vindo a aumentar. Isto deve-se ao facto de ser uma espécie que foi muito comercializada e como atinge dimensões consideráveis (20/25 cm), quando se tornam demasiado grandes, os proprietários libertam-nas na natureza. Ao ocuparem o nicho de espécies autóctones, como é o caso do cágado-de-carapaça-estriada, têm um impacto negativo sobre elas, acabando por provocar um declínio das populações de espécies autóctones.
Hoje, existe o Decreto-Lei N.º 565/99 (de 21.12.1999) que regula a introdução na natureza de espécies não indígenas da flora e fauna e veio desta forma, proibir a criação ou detenção em local confinado e a utilização como animal de companhia da tartaruga-da-Flórida.
avatar
Mandrágora

Mensagens : 327
Data de inscrição : 20/03/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum