Governo estuda necessidade de avaliar impacto de projecto turístico na Praia Grande

Ir em baixo

Governo estuda necessidade de avaliar impacto de projecto turístico na Praia Grande

Mensagem  Admin em Qui 1 Nov 2012 - 18:26



O Governo pediu à Agência Portuguesa do Ambiente (APA) um parecer sobre a pertinência de sujeitar a avaliação de impacto ambiental o projecto turístico previsto para a Praia Grande, em Albufeira, embora não seja obrigatório.

O projecto, que inclui a construção de aldeamentos e hotéis com quase mil camas e um campo de golfe de 18 buracos, está previsto para uma zona a norte da Praia Grande, numa área de 359 hectares, junto à Lagoa dos Salgados.

A decisão do secretário de Estado do Ambiente, Pedro Afonso de Paulo, surge mais de três meses depois de as associações ambientalistas Almargem e Liga para a Protecção da Natureza terem apresentado queixa à Comissão Europeia contra o Estado português, por este não ter aplicado “em devido tempo o direito comunitário em matéria de conservação da natureza, em particular a directiva Aves”.

O empreendimento, à luz das novas regras do Plano Regional de Ordenamento do Território do Algarve não poderia ser licenciado, mas faz parte dos grandes investimentos que transitaram com "direitos adquiridos". O investimento está a cargo do grupo Galilei (ex-Sociedade Lusa de Negócios).

Em comunicado, Pedro Afonso de Paulo lembra que o projecto está integrado no Plano de Pormenor da Subunidade Operativa de Planeamento e Gestão II da Praia Grande, publicado em 2008. À data, não estava ainda transposta para o direito nacional a directiva de Avaliação Ambiental Estratégica. Além disso, a área de intervenção do referido plano não incide em áreas classificadas ao abrigo das Directivas Comunitárias Aves e Habitats.

Ainda assim, o governante considera “importante" que sejam identificados "os impactes que resultarão da implementação das infraestruturas e da componente edificada do referido projecto de empreendimento”.

Ambientalistas reclamam classificação da Lagoa dos Salgados

O futuro empreendimento turístico vai ser construído junto à Lagoa dos Salgados, cuja classificação tem sido reclamada por várias organizações ambientais.

Contudo, a lagoa não se encontra abrangida pela Rede Natura 2000 nem pela rede nacional de Áreas Protegidas, por decisão expressa do Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, que sempre o recusou por falta de fundamentação para o efeito.

As associações ambientalistas consideram que o projecto vai pôr em risco milhares de aves aquáticas, que ficarão com os ninhos em sequeiro.

Foi por entender que a avaliação de impacte ambiental é "um importante instrumento preventivo fundamental para assegurar a sustentabilidade ambiental e territorial, a gestão equilibrada dos recursos naturais, a protecção da qualidade do ambiente e a avaliação dos efeitos resultantes de um determinado projecto", que o secretário de Estado decidiu pedir o parecer à APA.

O projecto da Praia Grande prevê a criação de 416 postos de trabalho directos e 1100 indirectos na primeira fase, aquela que engloba a maior parte da construção, que será feita em cinco fases. No total, serão ocupados 359 hectares, com 919 camas (373 nas três unidades hoteleiras e 546 nos seis aldeamentos turísticos) e um campo de golfe de 18 buracos na zona envolvente da área residencial.

O primeiro dos dois hotéis de cinco estrelas previstos deverá ficar concluído em meados de 2017, o segundo em finais de 2018 e o hotel de quatro estrelas tem conclusão prevista para meados de 2023, ano em que também chegarão ao fim as obras do segundo aldeamento da primeira fase de trabalhos.

Fonte:Ecosfera

_________________
Portugal Natura
avatar
Admin
Admin

Mensagens : 317
Data de inscrição : 19/03/2012
Idade : 38

Ver perfil do usuário http://portugalnatura.ativoforum.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum