Estudo: Investigadores avaliaram os fatores que determinam a mortalidade de morcegos em parques eólicos em Portugal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Estudo: Investigadores avaliaram os fatores que determinam a mortalidade de morcegos em parques eólicos em Portugal

Mensagem  Mandrágora em Sex 1 Fev 2013 - 17:47



Estudo: Investigadores avaliaram os fatores que determinam a mortalidade de morcegos em parques eólicos em Portugal

Cientistas portugueses e britânicos desenvolveram modelos que estimam o risco de mortalidade de morcegos em parques eólicos, podendo contribuir decisivamente para a redução do impacto ambiental de futuros parques.

Uma equipa de investigadores do CIBIO - Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto, do ICNF - Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas e da Universidade de Bristol, tendo como primeira autora a bióloga Helena Santos do CIBIO, publicou recentemente na revista científica Biological Conservation os resultados de um estudo onde foram avaliados e modelados os fatores que condicionam a mortalidade de 4 espécies de morcegos em parques eólicos de produção de energia, em Portugal continental.

Este estudo tem uma aplicação prática imediata e implicações de conservação importantes, dado que é frequente registar-se uma mortalidade elevada de morcegos em parques eólicos e dado que os modelos agora estabelecidos permitem estimar o risco de mortalidade que estas espécies enfrentarão em diferentes locais de potencial instalação dos parques quando estes ainda se encontram em fase de projeto. Passa assim a ser possível considerar este impacto ambiental aprioristicamente e atender a este parâmetro de forma avisada na definição dos melhores locais para a instalação dos parques.

Os resultados obtidos indicam que, das espécies estudadas, o Morcego-arborícola-pequeno (Nyctalus leisleri) será a espécie mais vulnerável a este fator de mortalidade, uma vez que a sua área de distribuição em Portugal continental sobrepõe-se em grande parte com as áreas cujas condições ambientais tornam os choques dos morcegos com as turbinas eólicas mais prováveis. As áreas de maior risco situam-se em zonas de clima mais húmido e ameno, próximo de manchas florestais e de encostas de declive acentuado.

Pode aceder ao resumo aqui.

Fonte: Naturlink

_________________
Portugal Natura
avatar
Mandrágora

Mensagens : 327
Data de inscrição : 20/03/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum